Home Blog Page 2

Diane 35 Efeitos Colaterais

0

O advento das pílulas anticoncepcionais marcou a sociedade como um fator de liberdade feminina sobre seu corpo, podendo escolher se quer ou não engravidar, além de se mostrar um método bastante eficiente de regulação do ciclo menstrual. Um dos anticoncepcionais mais comercializados no Brasil é o Diane 35.

O que é? E para que serve?

Diane 35 é um anticoncepcional de uso oral indicado para o tratamento de doenças relacionadas aos hormônios andrógenos na mulher, como acne, excesso de pelos e síndrome dos ovários policísticos. Apesar de conhecido como anticoncepcional, tal medicamento não deve ser ingerido unicamente como método contraceptivo.

Deve ser ingerido diariamente, durante 21 dias (número de comprimidos por cartela). Faz-se uma pausa de 7 dias, durante os quais iniciará o sangramento menstrual. No oitavo dia inicia-se uma nova cartela, mesmo que ainda haja sangramento.

Efeitos Colaterais Diane 35

Os efeitos colaterais de Diane 35 mais comuns são apresentados durante a fase de adaptação da mulher ao medicamento, período que pode durar de três a quatro meses. Os sintomas comuns são:

  • Náuseas;
  • Dor de cabeça;
  • Dor nos seios;
  • Sensação de inchaço principalmente na região abdominal;
  • Acne;

Os efeitos colaterais mais severos do Diane 35 pode causar:

  • Aumento de peso corporal;
  • Diarreia;
  • Enxaqueca;
  • Diminuição da libido;
  • Aumento dos seios;
  • Vômitos;
  • Alterações de humor;
  • Hipertensão;
  • Depressão;
  • Retenção de líquido;
  • Reações alérgicas como urticária;
  • Casos de intolerância a lentes de contato;
  • Derrame e embolia pulmonar.

Contraindicações Di

A ingestão de Diane 35 é contraindicada em casos de suspeita de gravidez, período de lactação e para crianças e adolescentes que ainda não tenham passado pela menarca (primeira menstruação). Pacientes com histórico de diabetes, trombose, problemas cardíacos, enxaquecas e complicações renais ou hepáticas não devem fazer uso do medicamento.

Diane 35 não deve ser usado concomitantemente ao uso de outro medicamento anticoncepcional, e não previne a contração de doenças sexualmente transmissíveis.

Garcinia Cambogia Efeitos Colaterais

0

Seja por preocupação estética ou de saúde, muitas pessoas buscam o emagrecimento, e o que nem sempre é uma tarefa fácil, pode vir a ser uma luta diária contra a balança. A dificuldade para perder peso, aliada a cobrança que se tem para que isso aconteça, seja de si mesmo ou de terceiros, faz com que muita gente procure alimentos e/ou medicamentos alternativos que possam potencializar sua dieta e acelerar a perda de peso, dentre estes está a Garcinia Cambogia.

O que é? E para que serve?

A Garcinia Cambogia é fruto de uma árvore de origem Indonésia; também conhecida como Tamarindo Malabar a fruta se assemelha a uma abóbora em miniatura. O uso da Garcinia é bastante difundido na Índia devido às suas propriedades que auxiliam na melhora da digestão e demais problemas estomacais.

No Brasil o fruto popularizou-se como potente auxiliar no emagrecimento. O principal ativo da Garcinia Cambogia é o HCA (ácido hidroxicítrico), substância que acredita-se ter a capacidade de inibir a ação da enzima citrato-liase na metabolização da gordura no organismo humano, assim o HCA evitaria novos depósitos de gordura no corpo.

Acredita-se ainda, que a grande concentração de HCA nas cascas de Garcinia Cambogia auxilia na diminuição de níveis de triglicérides e de LDL (o colesterol ruim), além de promover maior sensação de saciedade e aumento dos níveis de serotonina no cérebro.

Efeitos Colaterais do Garcinia Cambogia

Não existem muitos estudos científicos acerca do consumo de Garcinia Cambogia, e, portanto, os efeitos colaterais conhecidos são apontados por usuários.

Dentre os efeitos colaterais estão:

  • Dores de estômago
  • Cefaleia
  • Boca seca
  • Diarreia
  • Náuseas
  • Erupções cutâneas.

O consumo de Garcinia Cambogia é contraindicado para pessoas que sofram de diabetes ou resistência à insulina. Gestantes, lactantes, crianças e pacientes que utilizem medicamentos estimulantes para a produção de serotonina não devem fazer uso do fruto

Contraindicações

Não se recomenda o uso à quem sofre de diabetes ou de resistência à insulina e não deve ser tomada em caso de interação medicamentosa com remédios para o colesterol elevado. Tampouco é recomendado durante a gravidez e lactação.

Chá de Santo Daime Efeitos Colaterais

0

O Que é Chá de Santo Daime?

Normalmente uma mistura do caule da planta banisteriopsis caapi (jagube ou mariri) com as folhas da planta psychotria viridis (chacrona ou rainha) se resulta no chá de ayahuasca, que popularmente é mais conhecido por chá do Santo Daime.

Esse chá (bebida) é utilizada por várias tribos indígenas, em seus rituais religiosos e também com propósitos medicinais. Mas no entanto, há diversas controvérsias sobre o seu uso e consumo que vem  estar associado à diversas reações psicoativas, as quais são capazes de produzir efeitos alucinógenos em seu usuário. Além disso, o consumo contínuo e sem controle do chá de Santo Daime pode provocar efeitos colaterais agudos, além de trazer muitos riscos a saúde.

Efeitos Colaterais Chá de Santo Daime

Esses são os efeitos colaterais do chá de Santo Daime:

  • Distúrbios;
  • Alterações neuropsicológicas;
  • Incidência de psicopatologias;
  • Transtornos psiquiátricos;
  • Problemas renais;
  • Efeitos Alucinógenos;
  • Delírio;
  • Perca de sentidos;
  • Perca de Consciência;

Nota-se, que ainda se tem muitas controvérsia na literatura sobre o uso do Chá de Santo Daime e seu potenciais danos e efeitos colaterais a saúde: enquanto de um lado alguns estudos indicam que seu consumo pode levar a vários danos a saúde mental e corporal, além do vicio, por outro lado se sugerem que o Chá de Santo Daime teria um potencial terapêutico no tratamento de usuários de álcool e de outras substâncias.

M-Drol Efeitos Colaterais

0

O Que é o M-Drol?

Com a intenção de potencializar os resultados em treinos de musculação, os suplementos pré-hormonais vem cada vez sendo mais comuns na rotina de treino das pessoas. O M-Drol é um destes produtos que tem como função estimular a produção de hormônios, assim havendo um crescimento muscular. Mas antes de utilizá-lo muitas pessoas tem uma grande dúvida, de qual seria os efeitos colaterais do M-Drol.

O M-drol funciona para promove uma maior definição muscular, ajudando na redução do percentual de gordura corporal e também na vascularização, o mesmo estimula um aumento da força, da resistência e da densidade muscular, apresentando alguns resultados em suas primeiras semanas de uso.

Mas como nem tudo são flores, o M-Drol como todo anabolizante pode ser tornar um grande vilão em sua vida, então apresentaremos abaixo alguns de seus efeitos colaterais.

Efeitos Colaterais do M-Drol

Por ser um pré-hormonal, o M-Drol poderá apresentar os mesmos efeitos colaterais de algumas outras substâncias anabolizantes, tais como:

  • Um aumento considerável do problema de acne;
  • Ginecomastia;
  • Dores no estômago;
  • Problemas no fígado;
  • Queda de cabelo;
  • Aumento da pressão arterial;
  • Redução do desejo sexual;
  • Retenção de líquidos;
  • Retenção de sódio;
  • Câncer entre outros;
  • Azia;
  • Enxaquecas;
  • Arritmia cardíaca;
  • Problemas no crescimento;
  • Estresse e aumento da agressividade;
  • Peitos com aparência de mamas femininas;
  • Depressão;
  • Ansiedade;
  • Perda da massa muscular adquirida;

Como podem notar acima, os efeitos colaterais do M-Drol são variados, mesmo assim muitas pessoas optam por fazer uso dele devido ao ganho rápido de massa magra que ele proporciona. Há relatos em que o ganho pode chegar até a 6 quilos em apenas 4 semanas!

Contra indicação do M-Drol

Contra indicações ao uso do M-Drol:

  • Menor de 21 anos
  • Doenças cardíacas
  • Doença nos fígados
  • Doenças nos Rins
  • Epilepsia
  • Câncer

Lembrando que sempre antes de tomar qualquer tipo de suplemento, anabolizante ou remédios, se deve consultar um médico para maiores informações.

 

Anestesia Geral Efeitos Colaterais

0

Anestesia geral efeitos colaterais

A anestesia geral se trata de uma técnica usada para provocar uma inconsciência completa, total abolição da dor (analgesia/anestesia), paralisia muscular, abolição dos reflexos e relaxamento do paciente. Ela traz o efeito que o paciente fique incapaz de sentir ou reagir a qualquer tipo de estímulo, desse modo permitindo a realização de intervenções cirúrgicas mais complexas e também de grande porte.

Existem vários e vários mitos que rolam por aí de que a anestesia geral é um procedimento de alto risco, e seus efeitos colaterais são extremamente perigosos. Mas vale lembra que as complicações exclusivas da anestesia geral acontecem muito raramente, principalmente em pacientes que estão com sua saúde em dia. Geralmente, as complicações ocorrem em pacientes que já tem um estado crítico de saúde tais como: doenças cardíacas, renais, hepáticas ou pulmonares, ou mesmo por complicações da cirurgia em si, assim como hemorragias ou falência de alguns órgãos vitais.

Efeitos do anestésico

Os efeitos dos anestésicos têm a função de suprimir a atividade neuronal por todo o seu sistema nervoso central, esse que abrange o cérebro e a medula espinhal e também controla a frequência cardíaca e a respiração.

Muitas estruturas cerebrais envolvidas na formação da memória, entre elas o hipocampo, a amígdala, o córtex pré-frontal e as áreas sensoriais e motoras podem exibir alterações provocadas pela anestesia. Levando uma possível perca de memória.

Confira abaixo os efeitos colaterais que podem ser ocasionados pela anestesia geral.

Efeitos Colaterais da anestesia geral

 

  • Reações alérgicas
  • Problema de perda do volume sanguíneo
  • Perda de sangue dos vasos sanguíneos
  • Parada cardíaca e cardia respiratória
  • Superstição maligna
  • Aumento da temperatura do corpo
  • Dificuldade em reverter o efeito dos anestésicos
  • Excitabilidade reduzida
  • Fala arrastada
  • Movimentos diminuídos

Efeitos colaterais anestesia geral em crianças :

  • Fadiga
  • Tonturas
  • Irritabilidade inflamação da garganta
  • Tosse
  • Náuseas (má disposição do estômago) e vômitos

Contraindicação Anestesia Geral

Uma das coisas que pode levar riscos ao paciente ao ser anestesiado, é no caso do paciente ser alérgico a algum tipo de anestésico ou apresentar os seguintes riscos:

  • infarto do miocárdio;
  • pneumonia;
  • renal aguda e fígado;
  • asma;
  • epilepsia;
  • tratamento anticoagulante;
  • doenças endócrinas, como hipertireoidismo, diabetes descompensada, doença adrenal;
  • estômago muito cheio;
  • intoxicação alcoólica pesada;
  • insuficiência Cardíaca;
  • anemia grave;

Lembrando que antes de qualquer atitude um médico deve ser consultado para maiores informações.

DIU Mirena Efeitos Colaterais

0

DIU Mirena Efeitos Colaterais

O DIU é um dispositivo intrauterino, sua função é evitar a gravidez. Este sistema de contracepção não tem nenhuma interferência na libido nem impede a mulher de realizar as posições sexuais que desejar. A inserção do DIU no útero é feita por um ginecologista em procedimento não invasivo.

Como em todo medicamento o DIU Mirena também tem seus efeitos colaterais porém os efeitos colaterais do DIU Mirena são considerados leves e sem muito risco, assim sendo, ultimamente vem sendo usado por muitas mulheres como prevenção a gravidez.

Efeitos Colaterais do DIU Mirena

O DIU Mirena está associado a alguns efeitos colaterais, tais como:

  • Dor abdominal;
  • Náuseas
  • Edemas – principalmente nos três primeiros meses de uso;
  • Acne;
  • Aumento da sensibilidade das mamas e dores de cabeça;
  • Humor deprimido/Depressão;
  • Dor nas costas;
  • Cefaleia;
  • Cistos ovarianos;

Porém, os efeitos são bem menos frequentes e intensos do que aqueles experimentados por mulheres que usam a pílula anticoncepcional.

As seguintes reações adversas foram relatadas durante os procedimentos de inserção ou remoção de Mirena® (levonorgestrel):

  • Dores;
  • Sangramentos;
  • Tonturas ou síncope (desmaio);
  • O procedimento pode resultar em convulsão (ataque) em paciente epilética;

Foram relatados apesar de ser muito raro, casos de SEPSE (uma infecção sistêmica muito grave, que pode ser fatal) após a inserção do dispositivo intrauterino (DIU).

“Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.”

 

Heroína Efeitos Colaterais

0

O Que é a Heroína?

A Heroína é uma droga ilícita feita a partir da papoula, planta conhecida há milhares de anos que serve de base para a fabricação do ópio e da morfina. Tal droga se apresenta em estado sólido, e para ser consumida é aquecida até transformar-se em líquido, e então ser injetada diretamente na corrente sanguínea.

O vício em Heroína chega nos primeiros usos, e a abstinência é extremamente dolorosa, o que torna a substância uma das drogas mais perigosas da atualidade

Efeitos Colaterais da Heroína

  1. O efeito mais contundente da Heroína é a dependência que a droga causa, instalada já nos primeiros usos da substância. Poderoso depressivo do sistema nervoso, a Heroína causa no usuário sensação de extrema euforia e logo em seguida sonolência, um estado descrito como estar fora da realidade e em seguida depressão profunda, que o faz procurar mais doses para poder sentir-se bem novamente.
  2. O usuário de Heroína pode apresentar ainda complicações como surdez, cegueira, delírios constantes, inflamação das válvulas cardíacas, coma e até mesmo ir a óbito. A injeção da substancia pode causar necrose das veias, o que levará o sujeito a procurar outras veias para fazer a aplicação, e assim necrosar mais áreas de seu corpo.
  3. O uso de Heroína faz com que o organismo produza noradrenalina em demasia, acelerando os batimentos cardíacos e a respiração, ao mesmo tempo para de produzir substâncias vitais como a endorfina. A temperatura corporal é afetada, e o usuário comumente sente calafrio; intestino e estômago também são afetados, causando vômito, diarreia e fortes dores abdominais.
  4. É bastante comum o emagrecimento acentuado de usuários de Heroína, que podem apresentar fraqueza, perda de apetite, declínio do sistema imunológico, inflamação no rosto e nas gengivas.
  5. A abstinência da substância coloca o usuário em depressão profunda e desespero, e, por isso é muito difícil de ser superada. A overdose de Heroína é a maior causa de morte relacionada ao uso de drogas.

Cocaína Efeitos Colaterais

0

O Que é a Cocaína?

A Cocaína é uma droga ilícita, sintetizada em laboratório a partir da folha da Ertthoxylon Coca, vegetal comum na região dos Andes. Os índios da região costumavam mascar folhas secas da planta para disfarçar fadiga, fome e sede.

Sintetizada, a droga é comumente consumida através da aspiração do pó, ou ainda, em casos extremos, este pó é aquecido até atingir o estado líquido, e então é injetado diretamente na corrente sanguínea.

Efeitos Colaterais da Cocaína

  • A Cocaína é o mais poderoso estimulante do Sistema nervoso central, vicia rapidamente e possui uma abstinência bastante dolorosa. Inalar a droga pode causar principalmente, lesões do septo nasal, agressividade e delírios, além de crises de arritmia cardíaca e falsa sensação de extrema disposição.
  • Usuários com complicações cardíacas podem piorar drasticamente o quadro, causando até morte súbita. O uso crônico da Cocaína causa degeneração de músculos esqueléticos. Se aplicada diretamente na veia a substância produz efeitos mais rápidos e intensos, contudo tal prática aumenta o risco de overdose e de transmissão de doenças como HIV e Hepatite, já que a maioria dos usuários compartilha seringas e agulhas com os demais.
  • A necrose dos tecidos nasais, ou das veias por onde a droga entra no organismo figura entre os efeitos adversos comuns do uso contínuo da Cocaína, além de infecções sanguíneas, pulmonar e coronárias. Quinina é uma substância que geralmente está misturada à Cocaína e pode levar à cegueira.
  • Dilatação da pupila, elevação da pressão sanguínea, calafrios, náuseas e vômitos, perda de apetite, e consequentemente a perda de peso, dores musculares, diminuição da capacidade respiratória, euforia, insônia e sensação de onipotência são os efeitos apresentados já nos primeiros usos de Cocaína.
  • Os primeiros efeitos costumam durar cerca de meia hora, e em seguida o usuário passa a sentir uma forte depressão que o leva a buscar mais doses da droga, o que leva ao vício.

Maconha Efeitos Colaterais

0

O Que é a Maconha?

Maconha é o nome dado à droga entorpecente preparada com os ramos, folhas e flores do Cânhamo indiano, em especial da Cannabis Sativa. A substância é uma droga ilícita de caráter alucinógeno, que distorce a maneira como o usuário percebe a realidade.

O uso da maconha geralmente é feito através do fumo da droga na forma de cigarros ou em cachimbos. Ao inalar a fumaça o principal ativo da droga tetrahidrocanabinol (THC) chega aos pulmões e assim atinge os alvéolos, indo em seguida para a corrente sanguínea, chegando até o cérebro, onde causa sentimentos de relaxamento, sensação de leveza e alteração dos sentidos.

Ainda há dúvida entre os pesquisadores se há ou não uma dependência de maconha, já que são raros os casos apresentados, e, considerando a existência de tal fenômeno os sintomas apresentados são consideravelmente mais amenos do que o de outras drogas.

Efeitos Colaterais da Maconha

Os efeitos colaterais da maconha irão variar de acordo com a quantidade utilizada, o ambiente e condições emocionais do usuário. A quantidade de THC ingerida também influencia na característica dos efeitos causados pela droga.

  1. A maconha causa, de maneira geral, uma diminuição das atividades motoras, fazendo com que o sujeito tenha uma certa letargia e sonolência. Contudo, doses grandes de THC podem proporcionar o efeito contrário, e o usuário passa a apresentar ataques de euforia.
  2. O uso da droga aumenta ainda a frequência cardíaca do sujeito, sendo bastante perigosa em pessoas que já apresentem transtornos de pânico ou ansiedade, piorando estes quadros. Outro efeito bastante comum é um grande aumento do apetite, além de queda da temperatura corporal, boca seca e olhos avermelhados.
  3. Muitos componentes presentes no tabaco também estão na maconha, o que torna a droga prejudicial ao pulmão, entretanto estudos mostram que o cigarro trás cerca de 2x mais prejuízo às funções pulmonares. A memória de curto prazo também é afetada pelo uso da droga, os efeitos costumam passar depois de 28 dias sem uso da substância.
  4. A longo prazo o uso da maconha pode trazer prejuízos à libido, diminuir a imunidade, além de aumentar a probabilidade de ocorrência de distúrbios psíquicos.

 

Álcool Efeitos Colaterais

0

O Que é o Álcool?

O álcool é uma droga lícita produzida através da moagem da cana de açúcar; seu consumo é muito comum entre homens e mulheres de todas as idades, mas acentua-se na população mais jovem. A ingestão de bebidas alcoólica está arraigada na cultura da sociedade ocidental, sendo apresentada a adolescentes geralmente por pais, ou pessoas próximas.

A substância é classificada como um depressor, pois desacelera as funções cerebrais. A dependência de tal droga é bastante comum, devido a sua forte presença na cultura como facilitador social, sendo o álcool a droga mais consumida em todo o mundo!.

Efeitos Colaterais do Álcool

Mesmo sendo classificado como uma droga depressora, o que determina os efeitos colaterais causados pelo consumo de álcool variam de acordo com a quantidade consumida e o metabolismo do usuário.

1 – Os primeiros efeitos colaterais do consumo de álcool aparecem nas primeiras doses da bebida, e são os mais amenos:

  • Sentimento de extroversão;
  • Mudanças na percepção e no equilíbrio;

2 – Com o aumento do consumo ocorre também o agravamento dos sintomas:

  • Fala arrastada ou enrolada;
  • Mal-estar estomacal;
  • Vômito;
  • Visão e audição distorcidas;
  • Capacidade de discernimento prejudicada;
  • Em doses muito elevadas pode levar ao coma.

3 – Muitos efeitos do álcool são percebidos no dia seguinte, quadro conhecido popularmente como Ressaca, onde o sujeito comumente apresenta:

  • Dores de cabeça;
  • Diarreia;
  • Sonolência;
  • Náuseas;
  • Lapsos de memória;
  • Boca seca e sede constante;

4 – O uso continuo do álcool é extremamente prejudicial à saúde, podendo desencadear:

  • Doenças hepáticas;
  • Pressão alta;
  • Derrame cerebral e outras complicações cardíacas;
  • Danos neuronais;
  • Gastrite;
  • Problemas estomacais;
  • Disfunções sexuais;
  • Desnutrição;
  • Câncer de boca e garganta.
  • Crianças concebidas com pais bêbados possuem mais chances de nascer com malformações e problemas cognitivos.

Além dos danos causados diretamente à saúde do usuário, o álcool possui alto nível de desencadeamento de problemas sociais, uma vez que quadros de violência doméstica e acidentes de trânsito estão relacionados ao consumo demasiado da substância.